O Projeto

Construir um museu permanente para o trabalho de Antonino

O que levanta uma série de questões:

Vamos chegar nisso depois, mas por enquanto a idéia é essa:

Desenho do edifício projetado do Museu Antonino
Clique para ampliar

Qualquer um que venha acompanhando Antonino há algum tempo irá reconhecer a maioria das pinturas, então alguma informação é necessária:

  • A imagem é uma reprodução e nenhuma de suas pinturas existentes será usada
  • Cada painel será projetado como parte de um afresco cobrindo toda a parede
  • A intenção é converter o edifício em si em uma obra de arte de Antonino, com pinturas, vitrais, cerâmicas, mosaicos e esculturas. O museu será um trabalho de arte tanto quanto o que está no interior
  • Antonino e eu ainda estamos discutindo o projeto final:
    • Eu vou pelo mais visivelmente exuberante
    • Antonino é mais tranquilo, a arte está no interior
  • Eu provavelmente vou desistir...

 

O que mais?

Ao lado da prioridade óbvia de mostrar seu trabalho, aqui estão algumas outras coisas que planejamos:

  • Jardim com parquinho infantil permitindo que você fique de olho nas crianças a partir varanda, juntamente com mesas e cadeiras para sentar, relaxar com um café e admirar os murais e esculturas.
  • Um cybercafé com wi-fi gratuita para os convidados das exposições.
  • Uma loja vendendo reproduções e livros.
  • Suco Bar. Os Brasileiros jà sabe o que isso quer dizer: sucos de sabor extraordinário, espessos, de dar água na boca, incluindo ingredientes como açaí, caju, cajá, guaraná, cupuaçu... de-li-ci-o-sos!
  • Concertos: temos planos com o Clare Quartet da Holanda para apresentações durante as noites de verão, incluindo obras de Villa-Lobos, Boismortier, Albertini, Taverner... Outros eventos musicais incluem artistas como:
  • Retiros: estamos pensando nisso. Todas as formas de arte são bem vindas, embora a gente talvez fuja de tambores e trombetas.
  • Também estamos abertos a propostas: arte terapia, conferências, cursos, palestras... Uma coisa que eu adoraria é uma Conferência TED.
  • Também estamos pensando em aulas de arte com a escola local Audronnière para crianças com deficiência.
  • Todos os verões, a cidade tem um festival de artes às margens do Cher. Temos a intenção de ajudar a criar o evento.

 

Uma Breve História

A idéia para um museu já tem bastante tempo, talvez 8-10 anos ou mais.

Eu tentei elaborar alguma coisa pela primeira vez quando eu estava na Estônia. Alguma coisa me deixava expor seu trabalho, mas sem realmente vendê-lo. Eu tinha ouvido muitas histórias sobre artistas que vendem seus trabalhos por ninharia e vêem os compradores colhendo fortunas quando se tornam famosos e eu não queria que isso acontecesse com Antonino. Depois de adquirir minhas primeiras 15 obras, comecei a ficar desconfortável comigo. Mas eu também precisava ganhar a vida. Uma solução de compromisso parecia ser um hotel com uma galeria (no sentido de espaço de exposições, não de mercado) e eu encontrei o lugar perfeito, a antiga residência da estação central de Tallinn, com dezenas de pequenos quartos no andar de cima e um enorme porão abaixo. Na época, o mercado imobiliário da Estônia passava por sua fase de bolha e entre o momento em que vi o anúncio e vi o imóvel, o preço já tinha subido cerca de 250%... Ainda era realizável. Quase.

Felizmente, ele saiu do mercado. Caso contrário, meu “parceiro” comercial francês - e por que ele ainda não foi preso continua sendo um mistério ;o) - teria me esfolado vivo.

Eu percebi que teria que voltar para a França.

Nos mudamos para St Rémy lès Chevreuse. Parecia um bom lugar: belas paisagens e perto de Paris. Mas apesar de ser prático o suficiente para trabalhar, eu duvidava de seu potencial como local para um museu: a maioria dos visitantes vinha para uma escapada de fim de semana para caminhar e, de qualquer forma, estava fora da minha faixa de preço. Consideramos Fontainebleau - pior. Depois, houve St Paul de Vence: muito em moda e muito artística, ou em moda demais e artística demais, além de muito distante para que eu me deslocasse diariamente - pior ainda.

Tinha de ser algum lugar dentro de um alcance razoável de Paris, que é meu principal local de trabalho, algum lugar no lugar errado mesmo, mas as preocupações práticas vinham primeiro, e isso significava trens noturnos, deixando três opções principais:

  • Rouen, uma ótima cidade, mas... talvez perto demais da Inglaterra
  • Rambouillet, idem, mas nem uma coisa nem outra, perto demais, longe demais...
  • Blois e a região ao redor, com o último trem por volta meia-noite me permitindo ir e voltar em um dia

Era isso.

E então começaram os longos fins de semana vasculhando o campo em busca de algo interessante.

  • 4000 m² de antigas cavernas trogloditas de cogumelos?
  • Fazenda fortificada do século 16 na estrada secundária entre nada e lugar nenhum?

Abaixo está uma apresentação de slides com alguns exemplos (começando com minha loucura de Tallinn - clique na imagem para começar)

Então, uma agência telefonou e disse: “Eu me lembro de você ter dito que procurava algo meio fora do comum..." O que levou a uma série de “pode ser" e “talvez", “esperamos notícias" e “você ainda está interessado?..." que durou cerca de 4 ou 5 meses até que finalmente ouvimos que o imóvel estava disponível. Eu gostaria de vê-lo?

Eu tinha estado em Montrichard muitas vezes, e obviamente em todas as imobiliárias. A cidade era interessante por duas razões principais:

  • Está à margem da massa principal de castelos do Vale do Loire
  • Não há nada de grande distinção para competir por visitantes

Então fomos ver...

Resultado final, nós agora temos dois imóveis:

  • Um com 200 anos de idade, 1000-m², moinho de água de 5 andares e
  • Uma construção dos anos sessenta, 1800-m², fábrica de 3 andares>
  • … em (quase) 1 hectare de terra

E estamos passando para a fase seguinte:

Museu Antonino - situação atual

O status quo, ou seja, a bagunça em que estamos agora

À esquerda está o moinho. Antonino terá seu estúdio no andar de cima. À direita é a fábrica como ela é hoje. O primeiro andar - 600 m² cercados por uma varanda de 2.4 m - será a área de exposições principal.

A primeira coisa que precisa de atenção é o telhado da fábrica. Um projeto que eu gosto é o Cité de la Mode et du Design em Paris:

Foto da Cité de la Mode et du Design, Paris, à noite

Mas estamos abertos a sugestões.

 

A Inspiração

Muitos (muitos) anos atrás, eu li sobre um carteiro da França, estranho e de olhos arregalados que diariamente, em suas rondas, pegava pedras de aparência interessante e as colocava em sua bolsa. Todos os dias, por trinta anos, ele adicionava mais peças ao seu sonho e criou a casa mais extravagante e chamativa que alguém já construiu (a já demolida Casa Sutyagin na província de Murmansk, na Rússia, vem em segundo, mas estou divagando). Foi um trabalho de toda a sua vida.

Seu nome era Ferdinand Cheval (1836-1924) e o monumento que ele criou, hoje propriedade da vila local, é chamado Palais Idéal du Facteur Cheval (“Palácio Ideal do Carteiro Cheval") em Hauterives, Drôme.

O Museu Antonino está em dívida com seu trabalho e talento. Ele também é concebido como um trabalho de toda uma vida, a cada mês uma nova pintura ou escultura, a cada ano um novo complemento ao prédio ou ao jardim, a cada dia uma nova maneira de olhar a vida.

 

Os Vizinhos

Realisticamente, vamos precisar de visitantes pagantes também e o Museu Antonino fica perto dos principais marcos históricos franceses do circuito turístico, alguns atendendo mais a excursões, outros para viajantes mais independentes em busca de cultura, "dépaysement" (se afastar de paisagens familiares) ou destinos menos convencionais.

Abaixo estão as nossas três principais atrações mais próximas:

 

O Vale do Loire

Adicionado à lista de Patrimônios Mundiais da UNESCO em 2000, a parte central do Vale do Loire tem mais de uma centena de castelos, e a maioria deles vale a pena visitar. Depois de uma semana perambulando ao som de infinitas variações da mesma história, a maioria dos visitantes se cansa e quer algo diferente. O Museu Antonino será, no mínimo, diferente!

 

Rating
2005 0

Add comment


Logo dO MusEU Antonino

 

Bem vindo ao site do Museu Antonino.

Temos muito mais quadros do que mostramos aqui, então se você gostaria vê-los, liga ou escreve à Simon:

+33 6 89 69 13 56 or O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. e vamos ver o que poderemos fazer

Endereço

Antonino Museum
4 bis rue de la Plage
Faverolles sur Cher
França
+33 6 69 89 13 56
+33 6 80 81 51 06

 

Exposições
  itinerantes

Se você gostaria de organizar

uma exposição, pública ou privada,

em casa, na sua cidade ou no seu

local de trabalho,

entre em contato conosco